Dieta cardioprotetora: proteja todos os vasos que chegam ao coração e ao cérebro

O sistema circulatório ou cardiovascular é formado pelo coração e pelos vasos sanguíneos. É responsável pelo transporte de todos os nutrientes e do oxigênio para as diversas partes do corpo. A dieta cardioprotetora acaba sendo responsável pela saúde de todo o corpo já que todas as células dependem de compostos que chegam pela circulação para que possam funcionar adequadamente.

Quando os vasos (artérias, veias e capilares) ficam doentes aparecem muitas doenças. As mais comuns são as cardiovasculares, incluindo infarto do miocárdio e o acidente vascular cerebral (AVC). Uma vez que estas doenças são responsáveis por 33% das mortes entre adultos, atitudes que protegem os vasos são fundamentais. Não fumar, reduzir o consumo de bebidas alcoólicas, controlar a pressão sanguínea, os níveis de gorduras e açúcar no plasma e fazer atividade física são as principais estratégias para manter coração e cérebro saudáveis.

Em relação à dieta muitos caminhos são possíveis mas todos passam pelo aumento do consumo de frutas, verduras, castanhas, nozes, sementes, azeite extra virgem, leguminosas e ervas com propriedades antiinflamatórias. Entre as dieta mais cardioprotetoras estão a dieta mediterrânea e a vegetariana. Tais dietas associam-se com menor risco de diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e demência em idosos. O consumo adequado de alimentos com perfil antiinflamatório associa-se também ao melhor desempenho cognitivo (Petersson & Philippou, 2016).

rainbow-food-heart_square.jpg

A Organização Mundial de Saúde recomenda o consumo de pelo menos três a cinco porções de frutas diariamente, mas grande parte da população brasileira não consome sequer um exemplar do alimento ao dia. Legumes e verduras também devem estar presentes nas principais refeições do dia, totalizando quatro ou cinco porções diárias. Estes grupos de alimentos fornecem vitaminas antioxidantes, minerais, fibras, água e fitoquímicos. O Brasil é um país com enorme variedade, tanto de frutas quanto de verduras. Para quem não gosta o segredo é fazer saladas de frutas, suco verde, bolinhos de legume com aveia.

Aliás, a aveia é um cereal extremamente benéfico para o coração. Possui um tipo de fibra solúvel (betaglucana) que reduz a absorção de colesterol e açúcares, favorecendo a saúde cardiovascular. Lembre, entretanto, que ao aumentar o consumo de fibras você deve aumentar também o consumo de água. Se não o fizer corre o risco do intestino ficar mais preso e cheio de gases.

Obrigada por compartilhar!
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!