Gordura marrom produz hormônio que facilita o emagrecimento

Algumas pessoas fazem atividade física e rapidamente emagrecem, enquanto outras correm, nadam, fazem ginástica e, ainda assim, lutam contra os quilinhos a mais. Um dos motivos pode ser a quantidade de gordura marrom no corpo.

Pesquisadores do Joslin Diabetes Centre verificaram que a lipocina 12,13-diHOME, produzida durante o exercício físico e também quando passamos frio, estimula o tecido adiposo marrom a queimar mais gordura (Lynes et al., 2017).

Outras estratégias para ajudar o tecido adiposo marrom a funcionar melhor incluem:

  • Alimentação adequada. Não passe fome mas também não coma demais. Dietas de emagrecimento muito restritivas fazem com que menos células adiposas marrons (que ajudam a queimar gordura) sejam formadas. Já o consumo excessivo de calorias faz com que mais células de gordura brancas (que estocam energia) sejam formadas. Se tiver dificuldade em saber o quanto comer procure a ajuda de um nutricionista.
  • Coma mais maçãs. O ácido ursólico presente na fruta contribui para o aumento de células adiposas marrons.
  • Exercite-se. A atividade física estimula a produção de irisina, enzima que ajuda na transformação de células adiposas brancas em marrons.
  • Durma bem e no escuro para produzir melatonina. Se dormimos pouco ou com as luzes acesas produzimos pouca melatonina, hormônio reparador e que ajuda a regular o metabolismo e a queima de gordura.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!