Hiperpermeabilidade intestinal na Síndrome de Down

paparazzi.jpg

Nosso intestino é um tecido inteligente que filtra o que recebe, absorvendo o que presta e descartando o que não presta. Contudo, em determinadas situações a permeabilidade do intestino aumenta e o órgão começa a deixar passar para a corrente sanguínea proteínas mal digeridas (o que aumenta alergias e sensibilidades alimentares), toxinas e outras substâncias deveriam estar sendo excretadas pelas fezes.

Alterações na permeabilidade intestinal podem ocorrer em pacientes com doença inflamatória intestinal, intolerâncias alimentares não tratadas, úlceras, diarréia infecciosa, doença celíaca...

Na Síndrome de Down a doença celíaca é mais prevalente em relação ao restante da população. A disbiose intestinal (desequilíbrio entre bactérias boas e ruins também é frequentemente observada). Com isso, mais toxinas podem chegar à corrente sanguínea inflamando todo o corpo e o cérebro. Desta forma, é muito importante que a hiperpermeabilidade seja tratada pois a inflamação aumenta o risco de obesidade, diabetes tipo 2 e Alzheimer.

No grupo de estudos online em nutrição na Síndrome de Down que começa neste sábado conversaremos sobre este e vários outros temas relevantes. Saiba mais e inscreva-se clicando na imagem:

Gostou? Por favor, compartilhe.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!