Dicas de nutrição para mulheres na maturidade

FELIZ DIA ÀS MÃES MARAVILHOSAS DE TODAS AS IDADES!

Vamos nos cuidar para continuar enchendo o mundo de amor!

Você sabia que existem mais pessoas idosas vivas nos dias atuais do que em qualquer outro momento da história? É incrível pensar que a cada segundo duas pessoas celebram o aniversário de 60 anos ao redor do mundo.

O passar do ano traz muitas vantagens: independência financeira, autoconfiança, maior capacidade para tomada de decisões acertadas, maior controle das emoções e grande capacidade de contribuir para um mundo melhor.

Mas com o envelhecimento também surgem desafios. Por exemplo, flutuações hormonais ocorrem na mulher podendo gerar perda de massa óssea e muscular, aumento da gordura corporal, inchaço abdominal, ondas de calor, suores noturnos, compulsão por determinados alimentos e irritabilidade. 

Atividade física e ajustes na dieta podem reduzir a frequência e a intensidade destes sintomas. Experimente as sugestões abaixo e preste atenção em como seu corpo responde. Converse com profissionais de saúde qualificados mas seja a detetive de si mesma. Esta é a melhor maneira de encontrar soluções a longo prazo individualizadas para seu caso.

Para os ossos o nutricionista investigará a necessidade de suplementação de cálcio, magnésio, colecalciferol (vitamina D), vitamina K2-MK7, boro, silício, zinco, cobre e complexo B. Além disso, campriche no consumo de proteínas magras. Elas fornecem aminoácidos para  o reparo muscular e produção de células do sistema imune. Também favorecem a saciedade, reduzindo a compulsão alimentar. Se tiver problemas com a digestão de carnes, consuma omeletes ou suplementos proteicos isolados. 

Fitoestrógenos (substâncias naturais semelhantes ao estrogênio) encontrados na soja fermentada (tofu, tempeh, missô) podem ajudar a reduzir o risco de doença cardíaca ao baixar os níveis de LDL colesterol. Outra opção é consumir mais fontes de boro, que melhoram a ação do estrogênio produzido naturalmente. O boro pode ser encontrado em uma variedade de frutas e vegetais, incluindo ameixas, morangos, maçãs, tomates, peras, toranjas, aspargos, beterrabas, pimentões, brócolis, repolho, couve-flor, batata doce e nabos.

Para o combate ao estresse inclua fontes de vitaminas B6 e B12. O consumo adequado combate  distúrbios do humor, incluindo depressão, ansiedade e falta de energia. B12 também é importante para melhorar a saúde do coração e a função cerebral.

Os alimentos ricos em vitamina B6 incluem farelos (arroz e trigo), pistache, avelã, alho, atum, salmão, sardinha, girassol e sementes de gergelim e pimenta. A vitamina B12 é encontrada principalmente em produtos de origem animal, incluindo mariscos, carne bovina, peixe, crustáceos, ovos, aves e produtos lácteos. 

Para manter níveis normais de açúcar no sangue aumente o consumo de cromo, mineral que faz com que o hormônio insulina funcione melhor. Boas fontes incluem cebolas, tomates, leveduras de cerveja, ostras, grãos integrais, cereais de farelo e batatas.

O envelhecimento também desidrata a pele e aumenta o número de rugas. Além de um bom protetor solar aporte em alimentos fontes de nutrientes antioxidantes, incluindo vitaminas C, E e A. Também peça ao seu nutricionista para verificar se o consumo de selênio, zinco magnésio, proteína água e vitamina K está adequado. Se não estiver, correções na dieta e suplementação poderão ser sugeridas.

Compartilhe se achou interessante.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!