Câncer pode ser hereditário?

Esta é uma pergunta comum em meu consultório e a resposta é sim, o câncer pode ser hereditário. Por exemplo, mulheres com casos de câncer de mama na família estão mais propensas a desenvolverem a mesma doença. 

Na década de 1990 foram sequenciados e identificados os genes BRCA1 e BRCA2. Mutações nestes genes aumentam o risco de câncer de mama e ovário e explicam parte dos cancros hereditários em mulheres. Nos homens, mutações no BRCA2 aumentam o risco de câncer de estômago, pâncreas e melanomas. 

BRCA1 e BRCA2 são dos maiores do genoma humano. As proteínas codificadas por estes genes protegem contra o desenvolvimento de tumores, estabilizando o genoma e reparando erros no DNA. 

Pessoas de famílias de alto risco podem buscar aconselhamento genético. A principal motivação para o rastreamento genético seria a preocupação de desnvolvimento de câncer em familiares, incluindo crianças. 

A atriz Angelina Jolie, fez o teste e ao receber o resultado optou, os 37 anos, pela mastectomia profilática. O procedimento consiste na remoção cirúrgica das mamas, mesmo antes de ser encontrado o câncer. A cirurgia pode diminuir o risco de câncer de mamas em até 90% e está indicada em mulheres que tem alto risco.

A paciente é submetida a uma cirurgia em que o tecido mamário é retirado, mantendo-se a pele das mamas, as areolas e os mamilos. Existem vários tipos de incisões (cortes), podendo resultar em cicatrizes ao redor da areola ou semelhante a cicatrizes de cirurgia de redução estética das mamas. No mesmo tempo cirúrgico é realizada a reconstrução das mamas com a colocação de próteses de silicone, que podem ser associado ou não a enxerto de gordura.

Alem da cirurgia o estilo de vida deve ser saudável para que o risco de outros tipos de câncer sejam reduzidos. Dicas:

  1. Nao fume. O cigarro aumenta em 10 vezes o risco de morte por doenças respiratórias, doenças cardiovasculares e câncer.
  2. Evite a exposição solar excessiva, principalmente entre as 12h e 17h.
  3. Cuide da higiene oral. A inflamação crônica da gengiva aumenta o risco de doenças cardiovasculares e câncer.
  4. Utilize preservativos duratne relações sexuais para evitar a infecção por HPV e HIV, vírus que aumentam o risco de câncer.
  5. Pratique exercícios físicos, os mesmos ajudam a controlar o peso, a combater o estresse, a diminuir a pressão sanguínea e os níveis de açúcares no sangue.
  6. Durma pelo menos 6 horas por noite para contribuir para a reparação celular.
  7. Alimente-se de forma saudável, reduzindo o consumo de alimentos ultraprocessados. Aumente o consumo de frutas e verduras para o mínimo de 400g/dia.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags