Frutas secas: boas ou ruins para você?

Muitas pessoas têm dúvidas em relação às frutas desidratadas. Enquanto uns acreditam que é super saudável, outros não consomem de jeito nenhum, acreditando serem muito engordativas. Frutas, como ameixas, maçãs, uvas, tâmaras, figos, damascos, tâmaras e abacaxi, podem ser desidratadas até perderem praticamente todo o conteúdo de água, por meio de métodos de secagem.

Vantagens

Frutas secas demoram mais tempo para estragar, podendo ser armazenadas fora da geladeira. É um lanche útil especialmente para viagens longas. São super nutritivas, contendo mais fibras, vitaminas (com exceção da vitamina C) e minerais do que o mesmo volume de fruta fresca. São ótimas fontes de antioxidantes, especialmente polifenóis, que ajudam a melhorar o fluxo sanguíneo, a saúde digestiva e o risco de danos oxidativos.).

Desvantagens

Frutos secos são ricos em açúcares (glicose, frutose) e calorias. O teor de açúcares nas frutas secas varia entre 38 e 59%:

- Uva passas: 59% - Tâmaras: 64-66% - Ameixas: 38%

- Pêssego: 53% - Figo: 48%

Uma pequena porção de passas contém 84 calorias e, entre 22 a 51% das calorias das frutas secas vem da frutose. Como é fácil comer grandes quantidades por vez, a quantidade de açúcar no plasma pode aumentar a níveis não saudáveis. Algumas empresas também cobrem as frutas secas com mais açúcar ou xarope de glicose, o que aumenta ainda mais o problema. Leia sempre a lista de ingredientes dos produtos antes de comprar. Algumas empresas também acrescentam sulfitos ao produto, o que pode gerar cólicas, erupções cutâneas ou mesmo ataques de asma, em pessoas sensíveis. Os sulfitos são adicionados para preservar a cor do produto por mais tempo.

Aprenda mais sobre nutrição e saúde no curso de formação de coaches de saúde integrativa

Compartilhe e ajude este trabalho a continuar.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags ,

Para comer menos imagine que comeu mais

Quando você está com vontade de comer sorvete o que faz? Finge que não é com você e come uma maçã mas a vontade não passa e acaba comprando um sorvete gigante com 5 bolas e comendo tudo? Compra uma bola apenas e pensa que deveria ter comprado 3?

Um estudo da Universidade Carnegie Mellon, liderado pelo psicólogo Carey Morewedge descobriu que se você imaginar que já comeu muito terá menos vontade de se empanturrar. Você não precisa fugir dos desejos, m as antes de ceder a ele faça um exercício de habituação. Está com vontade de comer sorvete? Imagine-se comendo todo o sorvete que quiser, tanto sorvete que até enjoa com a alta quantidade de açúcar. De acordo com o pesquisador, fazendo isso o apetite é reduzido, pois o cérebro é enganado.

Os pesquisadores fizeram o seguinte. Ofereceram chocolates do tipo M&Ms e cubos de queijo para 51 estudantes de graduação. Em um experimento, os participantes primeiramente imaginaram estar consumindo 30 M&Ms. O segundo grupo imaginou-se consumindo 3 M&Ms. Depois, todos puderam escolher o que de fato comeriam. Os que imaginaram-se comendo mais balas comeram, em média, 3 M&Ms. Os que imaginaram-se comendo menos, ingeriram, em média, 5 M&Ms. Depois repetiram o mesmo com queijo. Quem imaginou-se comendo muito queijo, ao final comeram menos do que quem imaginou-se comendo pouco. De acordo com os participantes, imaginar não reduziu o quanto gostam de um alimento particular, mas diminuiu a vontade de ir atrás do alimento (Morewedge, Huh, & Vosgerau, 2010).

Será que isso funcionaria para você? Tente ao invés de fingir que não tem vontade de comer algo, primeiro imaginar-se comendo bastante e diga-me o que aconteceu. E pare de pensar que tudo lhe fará mal. Muito açúcar lhe fará mal a longo prazo mas comer um pouquinho, provavelmente não (a não ser que seja diabético). O mesmo vale para as frutas. Coma-as em paz! De novo, o problema é a quantidade. Se está comendo uma caixa inteira de uvas de uma vez, antes de atacar imagine que já comeu bastante e reduza a quantidade.

Mais importante do que reduzir frutas é reduzir os sucos e a quantidade de alimentos ultraprocessados 🍰🍪🍩. Para quem quer emagrecer comer fruta é super importante. Em um estudo, um grupo de pacientes foi submetido a uma dieta de restrição energética que continha frutas e outro grupo submetido ao mesmo valor energético, mas sem frutas. Qual o grupo que mais emagreceu? O que comeu frutas (Madero et al., 2011). As mesmas possuem fibras, vitaminas e fitoquímicos antiinflamatórios, que regulam o metabolismo e reduzem a compulsão alimentar. A Organização Mundial de Saúde preconiza o consumo de 3 a 5 porções de frutas ao dia. Então, se além de emagrecer, você quer ser uma pessoa saudável, não exclua as frutas da sua alimentação.

Participe do grupo de emagrecimento online e receba dicas diárias pelo Telegram.

Compartilhe e ajude este trabalho a continuar.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/

Maracujá com canela - para acalmar e desinflamar

O maracujá é uma fruta de baixo índice glicêmico, de sabor e aroma únicos. É rico em potássio, fibras, vitamina C e magnésio. Combate radicais livres e previne o envelhecimento precoce. Tanto a fruta como a flor do maracujá (passiflora) contêm alcalóides com propriedades sedativas leves. Por isso, é tão indicado para o relaxamento.

A canela é uma especiaria rica em flavonóides antioxidantes que reduzem o estresse oxidativo, diminuem o risco de câncer e doença de Alzheimer. Também reduzem a compulsão alimentar.

Screen Shot 2018-12-17 at 2.40.17 PM.png

A combinação de maracujá com canela é então uma ótima pedida. Que tal experimentar na ceia, antes de dormir? Uma opção é cortar o maracujá ao meio, colocá-lo em uma panela (casca, semnnte, sumo), cobrir com água, acrescentar um pau de canela e deixar esquentar até levantar fervura. Depois é só coar e beber, quente ou frio.

Outra opção seria simplesmente cortar o maracujá ao meio, polvilhar com canela em pó e comer a polpa com uma colher. Experimente e diga o que achou. Desejo a você um feliz natal, cheio de gostosuras e muito amor!

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags

Benefícios das bagas para a saúde

canstockphoto23317980-965x580.jpg

Bagas são frutos carnudos simples, no qual a parede do ovário amadurece em um fruto delicioso. Apesar de existirem variedades venenosas existem muitas bagas comestíveis como morango, amora, framboesa, mirtilo, goji berry e açaí. Todas as bagas são ótimas fontes de fibra, um nutriente importante para um sistema digestivo saudável.

As cores destes frutos costumam ser fortes e brilhantes devido a alta quantidade de pigmentos naturais com propriedades medicinais. Tais pigmentos possuem propriedades antioxidantes varrendo radicais livres e prevenindo contra doenças relacionadas ao envelhecimento.

O consumo de 1 xícara de bagas pode melhorar a performance cognitiva (White; Schafer; & Williams, 2016), o humor (Khalid et al., 2017). Frutos roxos são importantes fontes de antocianinas, responsáveis pela proteção do cérebro e melhoria da memória. Framboesas contêm ácido elágico, um composto com propriedades anti-cancerígenas.

Em um estudo com 72 pessoas de meia-idade publicado recentemente no American Journal of Clinical Nutrition, comer pouco menos de uma xícara de bagas por dia durante oito semanas foi associado a níveis elevados de colesterol HDL “bom” e redução da pressão arterial (Erlund et al., 2008).

Os polifenóis encontrados nas bagas também ajudam a preservar a densidade óssea após a menopausa (Hubert et al., 2014). Após a menopausa, quando os níveis de estrogênio caem, a perda óssea supera a formação óssea, aumentando o risco de desenvolvimento da osteoporose. Os polifenóis reduzem a perda óssea, mantendo o esqueleto saudável durante o processo de envelhecimento.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags