Condimentos: açafrão da terra e páprica

Açafrão

A Cúrcuma ou açafrão da terra (urcuma longa L) é um membro da família dos gengibres. Na Índia, China, Polinésia e Malásia, este rizoma é popularmente utilizado como ingrediente culinário. Em vários países da Ásia, a cúrcuma é utilizada com funções medicinais há mais de 2500 anos.

Além de conferir cor e sabor aos alimentos, é um importante aliado na recuperação de danos à mucosa intestinal e na redução dos riscos de doenças, como neoplasias malignas e doenças neurodegenerativas, graças às suas propriedades antioxidante, antimicrobiana e anti-inflamatória, as quais também ajudam no processo de cicatrização de feridas. Sua principal substância ativa, a curcumina é normalmente pouco absorvível. Porém, a piperina, presente na pimenta preta, pode otimizar a sua absorção. Por isso, combinar cúrcuma e pimenta do reino nos temperos é uma ideia saudável e saborosa. 

Açafrão e páprica

Açafrão e páprica

A Curcumina é um polifenol lipofílico (solúvel em gordura), quase insolúvel em água, mas estável no pH ácido do estômago. Coloque azeite ou óleo de coco na comida, para facilitar um pouco mais a absorção. Este polifenol pode modular uma série de vias de sinalização, tendo um papel na supressão de agregação plaquetária, nos processos oxidativos, produção de citocinas inflamatórias e no infarto do miocárdio.

Os efeitos antioxidante e anti-inflamatório da Curcumina parecem estar ligados a seus grupos Hidroxila e Metoxi, cujas funções acabam dando um feed-back negativo na regulação pró-inflamatórias de interleucinas (IL-1,-2,-6,-8,-12) e de citocinas (TNF-α, MCP1), de enzimas e de genes de citocinas pró-inflamatórios. O TNF-α é conhecido pelo seu papel na regulação da indução de genes de expressão de várias citocinas pró-inflamatórias que possuem associação de causa e efeito com doenças como hipertensão, obesidade, aumento de glicose em jejum, diminuição da sensibilidade à insulina, DM2 e doenças cardiovasculares.

A curcumina também estimula a expressão do gene Nrf2, e considerado o principal responsável pela expressão de genes de desintoxicação, que são a base para elementos de resposta antioxidante. Porém, a propriedade mais evidenciada do Curcumina é a sua capacidade de melhorar a sinalização de insulina, ajudando no controle do glicemia.

Sugestão de utilização: pratos à base de arroz, frango, peixes e crustáceos, além de risotos, pães, biscoitos e doces.

Páprica

A páprica (Capsicum anuum L.) é o principal ingrediente do chilli, conhecido mundialmente pelo seu sabor picante. É oriundo do pimentão vermelho moído e seco. De origem europeia, é muito utilizada em chouriços, linguiças e presunto.

A páprica é conhecida por reduzir a pressão sanguínea do miocárdio durante um infarto, através do TRPV1 (receptor de capsaicina), que ativa a proteína quinase A. Esse condimento está ainda relacionado com os efeitos protetores do sistema cardiovascular. É bastante utilizada em pratos à base de carne de porco, aves, queijos, sopas e molhos para saladas. (Sakurai et al., 2016).

Compartilhe e ajude este trabalho a continuar.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/