Existe mesmo uma dieta mediterrânea?

Doenças cardíacas são a principal causa de morte entre adultos na maior parte do mundo. É mais comum em pessoas com sobrepeso e obesidade, sedentárias e inflamadas (proteína C reativa elevada).

Fazer atividade física regular, ficar longe do cigarro, manter um peso saudável e um corpo desinflamado (aumentando o consumo de frutas, verduras e ervas, principalmente) são as principais estratégias para a prevenção do ataque cardíaco e do acidente vascular cerebral ou derrame.

Não há um alimento mágico que resolva tudo. Muito mais importante do que o alimento da moda que a indústria quer ter vender, muito mais importante do que qualquer nome de dieta que possa imaginar é a variedade de vegetais durante a semana. Consumir mais alimentos naturais e menos alimentos empacotados é uma das melhores estratégias. Não deixe-se enganar por embalagens com frases lindas como "ingredientes 100% naturais", "baixo teor de gordura", "baixo teor de açúcar", "orgânico", "limpo", "livre disso ou daquilo". Alimentos saudáveis mesmo não precisam de rótulos. Ou já viu uma maçã com a inscrição “100% fruta?", uma folha de alface com o rótulo “totalmente natural"?

A dieta mais pesquisada em relação à saúde cardiovascular é a mediterrânea.

Mas existe uma dieta mediterrânea?

O mar mediterrâneo está localizado entre a Europa e a África. Suas águas comunicam-se com as do oceano Atlântico pelo estreito de Gibraltar e com o mar vermelho pelo canal de Suez. As águas do Mediterrâneo geralmente são quentes devido ao calor vindo do deserto do Saara, fazendo com que o clima das zonas próximas seja mais temperado (clima mediterrâneo).

555882-istock-464902922.jpg

São 22 os países banhados pelo mediterrâneo: Albânia, Argélia, Bósnia e Herzegovina, Chipre, Croácia, Egito, Eslovênia, Espanha, França, Gibraltar, Grécia, Israel, Itália, Líbano, Líbia, Malta, Marrocos, Mônaco, Montenegro, Síria, Tunísia e Turquia. Todos estes países são bastante diferentes entre si e possuem também dietas diferenciadas. Assim, podemos dizer que existe uma dieta mediterrânea?

Pois é, na verdade existem diferentes dietas mediterrâneas ou um padrão alimentar mediterrâneo. Existem certos componentes que são similares como o maior consumo de azeite, peixes, frutas e verduras. Portugal, por exemplo, não está banhado pelo mediterrâneo mas o país possui características de temperatura e produção de alimentos similar aos países do mediterrâneo. E segue a dieta mediterrânea? Bom, falo sobre este tema e o que seria esta dieta no vídeo de hoje. Clique para assistir:

Obrigada por compartilhar!
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!