Nutricionistas e a prática de yoga

Ano a ano o interesse pelo yoga vem aumentando. As razões pelas quais as pessoas aproximam-se desta antiga filosofia são bastante variadas e incluem necessidade de alívio do estresse ou das dores nas costas, para melhoria do humor, redução da pressão arterial ou manutenção da memória. Outros encontram no yoga suporte adjuvante no tratamento da depressão ou de transtornos alimentares. A ciência também está de olho no yoga. Centenas de estudos científicos mostram o uso do yoga como estratégia complementar para a melhoria da qualidade de vida, preservação da saúde, prevenção e tratamento das mais diversas doenças. De fato, hoje, o yoga é a prática integrativa mais estudada na área de saúde.

A prática de yoga afeta positivamente o cérebro. Estudos que incluíram exames de imagem, como a ressonância magnética, mostram modificações de áreas do cérebro e na produção de neurotransmissores que regulam as emoções e protegem contra a neurogeneração.

Muitos estudos ainda precisam ser feitos mas já existem evidências de que praticantes de yoga controlam naturalmente melhor o consumo alimentar, conseguem manter um peso mais saudável, reduzem a compulsão alimentar, melhoram a autoestima e a auto-aceitação.

O yoga facilita mudanças positivas nos comportamentos em saúde e nutricionistas podem usar o yoga como apoio por meio de práticas de alimentação consciente e intuitiva. Clientes mais abertos podem aprender pránáyámas (técnicas respiratórias) e até meditação durante as sessões de aconselhamento. Técnicas que aliviam o estresse e reduzem a insatisfação corporal, podem ser associadas a posturas que corrigem desequilíbrios ou desalinhamentos estruturais gerando maior conforto e autoaceitação.

nurtrition+workshop.jpg

As técnicas e a filosofia do yoga podem ser articuladdas ao conhecimento científico moderno. Com a implementação da política de práticas integrativas e complementares em saúde no Brasil o nutricionista pode começar a olhar o yoga (assim como já olha a fitoterapia) como mais uma ferramenta para promover a saúde e melhorar o cuidado em saúde da clientela atendida. O Conselho Federal de Nutricionistas montou um grupo para discutir a aplicação das PICs na clínica e na saúde pública.

A prática pessoal de yoga também ajudar nutricionistas a ouvirem melhor, a terem mais empatia e maior capacidade de solucionar problemas, enquanto mantém a própria saúde física e mental. Para atuarem na área, nutricionistas precisam buscar uma formação de pelo menos 200 horas. Nutricionistas que trabalham com yogaterapia já possuem um conjunto de competências facilitadoras como conhecimento sobre nutrição, capacidade de avaliar o estado nutricional, habilidades de aconselhamento e experiência em clínica e saúde coletiva. Para saber mais sobre a formação de instrutores de yoga clique aqui.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/

Benefícios das posturas de alongamento do yoga

6121-07810379en_Masterfile.jpg

Um corpo alongado tem maior amplitude de movimento, músculos mais flexíveis, o que contribui para a uma boa postura, maior equilíbrio e para a prevenção de quedas. Por isso, à medida que envelhecemos, o alongamento torna-se ainda mais importante, prevenindo que articulações, tendões e músculos tornem-se muito rígidos.

O corpo rígido enfrenta muitas dificuldades. Caminhar fica mais difícil, assim como elevar os braços ou mesmo virar a cabeça quando precisamos olhar para trás. Quando os músculos das pernas estão tensos - o que acontece com quem passa muito tempo sentado, as dores aumentam e caminhar torna-se mais penoso. A falta de flexibilidade aumenta o risco de lesões durante a prática de atividade física. A inflexibilidade da coluna afeta também a postura.

Estudos recomendam que exercícios de alongamento de todos os grupos musculares (pescoço, ombros, peito, tronco, região lombar, quadris, pernas e tornozelos) sejam realizados pelo menos duas a três vezes por semana. Uma aula de yoga balanceada é uma ótima estratégia neste sentido.

Comece agora!

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags

Magro e sedentário? Cuidado!

Muitas pessoas pensam que só quem precisa perder peso precisa praticar uma atividade física, mas isso não é verdade. De acordo com um estudo publicado no American Journal of Cardiology, o estilo de vida sedentário é um ator de risco para as doenças cardiovasculares, mesmo quando o peso está dentro da faixa saudável, com IMC entre 18,5 a 24,9 kg/m2.

Os pesquisadores analisaram os dados de adultos na faixa etária entre 40 e 79 anos, por cinco anos. Descobriram que adultos sedentários com peso normal também tinham uma circunferência da cintura pouco saudável, níveis altos de gordura acumulada na barriga, assim como sentiam mais falta de ar aos esforços. Tudo muito parecido com as pessoas que tinham excesso de peso e eram sedentárias (Mainous et al., 2019).

O risco cardiovascular foi analisado e descobriram que as pessoas com um peso normal e que se exercitaram pelo menos 150 minutos por semana foram 58% menos propensos a ter um ataque cardíaco do que aqueles no estudo que estavam acima do peso.

O Ayurveda recomenda o contato com a natureza e a prática de yoga como estratégias para uma vida saudável. Não gosta de academia? Caminhe por 30 minutos 3 vezes por semana e faça yoga por 30 minutos 2 vezes por semana. Assim, você já completa seus 150 minutos diários semanais e mantém seu coração jovem por mais tempo.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags ,

O que aprendi com o yoga, que não havia aprendido com mestrado e doutorado?

Eu escrevo um diário há anos. Relendo minhas anotações recentemente percebi o quanto o yoga tem estado presente e me ajudado, nos dias ruins e nos dias bons. Pratiquei yoga na gestação, pratiquei muito durante o doutorado e incorporei de verdade os ensinamentos em minha vida. O yoga gerou muitas lições, bem diferentes das que aprendi na universidade.

Praticando as diferentes técnicas descobri a força da minha mente e do meu corpo. Com a prática vi que posso sempre desenvolver-me, sempre superar-me. O yoga deixou-me mais confortável com meu próprio corpo, melhorou meu autocontrole e me deu algo verdadeiro em que me apoiar.

Muitas vezes na vida não sabemos se as coisas estão bem. Como saber se estou sendo uma boa mãe, uma boa filha, uma boa professora, uma boa amiga, uma boa pesquisadora, uma boa pessoa? Mas com o yoga não tem isso. Estendemos o tapete e a prática é óbvia. Sabemos quais as posturas conseguimos e quais não conseguimos fazer. A prática nos dá claridade sobre nossas limitações. Também mostra que tudo tem seu tempo e tudo está bem. A cada conquista vamos desenvolvendo maior autoconfiança, maior senso de valor próprio, além de mais saúde e bem estar. E com saúde, temos energia para correr atrás de tudo o que desejamos. As práticas meditativas nos deixam mais calmos e criativos o que reflete-se no trabalho.

O yoga também vem embrulhado em uma série de valores que permitem que nos transformemos em uma versão melhor de nós mesmos. Além disso, nos aproxima de pessoas que estão no mesmo caminho do autoconhecimento, que querem continuar crescendo, melhorando-se e contribuindo para um mundo melhor. Pratica yoga? Continua. Quer trabalhar com yoga? Veja abaixo algumas oportunidades:

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags