Nutricionistas e a prática de yoga

Ano a ano o interesse pelo yoga vem aumentando. As razões pelas quais as pessoas aproximam-se desta antiga filosofia são bastante variadas e incluem necessidade de alívio do estresse ou das dores nas costas, para melhoria do humor, redução da pressão arterial ou manutenção da memória. Outros encontram no yoga suporte adjuvante no tratamento da depressão ou de transtornos alimentares. A ciência também está de olho no yoga. Centenas de estudos científicos mostram o uso do yoga como estratégia complementar para a melhoria da qualidade de vida, preservação da saúde, prevenção e tratamento das mais diversas doenças. De fato, hoje, o yoga é a prática integrativa mais estudada na área de saúde.

A prática de yoga afeta positivamente o cérebro. Estudos que incluíram exames de imagem, como a ressonância magnética, mostram modificações de áreas do cérebro e na produção de neurotransmissores que regulam as emoções e protegem contra a neurogeneração.

Muitos estudos ainda precisam ser feitos mas já existem evidências de que praticantes de yoga controlam naturalmente melhor o consumo alimentar, conseguem manter um peso mais saudável, reduzem a compulsão alimentar, melhoram a autoestima e a auto-aceitação.

O yoga facilita mudanças positivas nos comportamentos em saúde e nutricionistas podem usar o yoga como apoio por meio de práticas de alimentação consciente e intuitiva. Clientes mais abertos podem aprender pránáyámas (técnicas respiratórias) e até meditação durante as sessões de aconselhamento. Técnicas que aliviam o estresse e reduzem a insatisfação corporal, podem ser associadas a posturas que corrigem desequilíbrios ou desalinhamentos estruturais gerando maior conforto e autoaceitação.

nurtrition+workshop.jpg

As técnicas e a filosofia do yoga podem ser articuladdas ao conhecimento científico moderno. Com a implementação da política de práticas integrativas e complementares em saúde no Brasil o nutricionista pode começar a olhar o yoga (assim como já olha a fitoterapia) como mais uma ferramenta para promover a saúde e melhorar o cuidado em saúde da clientela atendida. O Conselho Federal de Nutricionistas montou um grupo para discutir a aplicação das PICs na clínica e na saúde pública.

A prática pessoal de yoga também ajudar nutricionistas a ouvirem melhor, a terem mais empatia e maior capacidade de solucionar problemas, enquanto mantém a própria saúde física e mental. Para atuarem na área, nutricionistas precisam buscar uma formação de pelo menos 200 horas. Nutricionistas que trabalham com yogaterapia já possuem um conjunto de competências facilitadoras como conhecimento sobre nutrição, capacidade de avaliar o estado nutricional, habilidades de aconselhamento e experiência em clínica e saúde coletiva. Para saber mais sobre a formação de instrutores de yoga clique aqui.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/