Vitamina D em pacientes críticos

Screen Shot 2018-03-20 at 3.31.55 PM.png

Paciente crítico é aquele que apresenta instabilidade de um ou mais de seus sistemas orgânicos, devido às alterações agudas ou agudizadas, que ameaçam sua vida. O paciente crítico internado numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI) está numa situação grave, de estresse, onde suas necessidades básicas são afetadas.

O suporte nutricional do paciente crítico é um dos maiores desafios dentro da UTI.  A desnutrição é tanto causa como consequência do mau prognóstico nestes pacientes e subestimá-la ou ignorá-la levar o paciente a óbito (Nunes et al., 2011).

A doença grave tem como ponto em comum a inflamação sistêmica, que promove alterações no metabolismo de vários tecidos. É interessante observar que a deficiência de vitamina D piora ainda mais a inflamação. 

Existem vários estudos descrevendo baixos níveis de Vit D e sua associação com piores desfechos clínicos em pacientes críticos. Por sua vez, a suplementação de vitamina D em pacientes com deficiência crítica (<20 ng /ml ou <50 nmol / L) associa-se à tendência de redução na mortalidade hospitalar (Critical Care Nutrition, 2015).

Para cada 1.000 UI de Vitamina D3 suplementada via oral, a 25OH-vitamina D3 aumenta 6 a 10 ng/mL no plasma. A quantidade ideal para cada paciente é definida pela Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional responsável por cada paciente. Aprenda mais sobre este tema no curso online "Terapia Nutricional Enteral e Parenteral".

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!