Tratamento não medicamentoso da depressão leve

Problemas de saúde, perda de um ente querido ou do emprego, envelhecimento, genética e má nutrição estão entre os fatores que contribuem para a redução do bem estar. A tristeza persistente muitas vezes é tratada com medicamentos como inibidores seletivos da recaptação da serotonina. Porém, o uso de drogas não é sempre a escolha certa já que algumas pessoas apresentam alta sensibilidade aos efeitos colaterais, como boca seca, tontura, sonolência e ganho de peso.

Não desespere-se: existem opções não medicamentosas para o tratamento e gerenciamento da depressão leve! Após a consulta médica e psicológica vocês poderão acordar a adesão a outras estratégias como alimentação saudável, atividade física, yoga ou terapia somática.

Terapias não medicamentosas

Qualquer tipo de exercício regular ajuda a diminuir sintomas de ansiedade, além de melhorar a qualidade do sono e aumentar os níveis de energia. Isso se dá pelo aumento na produção de endorfinas - substâncias produzidas pelo cérebro e que causam uma sensação de euforia.

A redução no consumo de açúcar refinado encontrado em doces, refrigerantes e alimentos processados e ultraprocessados é outra estratégia benéfica. Pessoas que consomem 67 gramas ou mais de açúcar por dia - cerca de três barras de chocolate - possuem 23% mais chances de serem diagnosticados com depressão, em comparação àquelas que consomem 40 gramas ou menos. O excesso de açúcar causa picos de glicose, seguidos da liberação da insulina e da hipoglicemia.

Durante episódios de tristeza profunda temos a tendência a nos isolar. Porém, sem socializar, sair do buraco pode ser mais difícil. Socializar não quer dizer ficar pendurado nas redes sociais, especialmente se elas forem fontes de comparações irreais. Esteja com pessoas ou grupos que ama. Você também pode voluntariar junto a uma causa que acredite. Fazer algo importante para você, com outras pessoas, aumentará sua motivação. Enquanto faz isso, olhe para o lado mais cheio do copo. Seja grata por tudo o que tem, pelas pessoas boas de sua vida. A prática da gratidão é simples e ajuda a melhorar o humor. Falo mais sobre estes temas no vídeo:

Você também pode fazer terapia. Existem vários tipos, uma delas é a terapia somática, que examina a conexão entre mente e corpo e usa psicoterapia e exercícios para a cura holística. A mesma é capaz de ajudar pessoas que sofrem de estresse, ansiedade, depressão, tristeza, dependência, problemas com relacionamentos, bem como questões relacionadas a trauma e abuso. Combina a terapia da fala com o que às vezes são consideradas formas alternativas de terapia, como yoga, meditação profunda, exercícios de relaxamento e meditação.

A teoria por trás da terapia somática é que a mente, o corpo, o espírito e as emoções estão todos interconectados. Como resultado, o estresse de eventos emocionais e traumáticos do passado afeta o sistema nervoso central e pode causar alterações no corpo e até mesmo na linguagem corporal, muitas vezes resultando em expressões faciais alteradas e postura, bem como dor física. Através do desenvolvimento da consciência da conexão mente-corpo e usando intervenções específicas, a terapia somática ajuda a liberar a tensão, raiva, frustração e outras emoções que permanecem em seu corpo a partir dessas experiências negativas do passado. O objetivo é ajudar a libertá-lo do estresse e da dor que o impedem de se envolver plenamente em sua vida. Ache seu caminho, cuide-se!

Tags