O que me faz pular - sobre o autismo

Capa O que me faz pular (150x150).jpg

O livro “O que me faz pular” é a autobiografia de Naoki Higashida, garoto japonês de 13 anos, sobre sua vida com o autismo severo. A forma como algumas pessoas veem o mundo é muito diferente da nossa e isto é particularmente verdadeiro no caso do autismo.

Naoki possui uma enorme dificuldade para se comunicar e socializar. Porém, graças à determinação da mãe e de uma professora, ele aprendeu a se expressar apontando as letras em uma espécie de teclado de papelão – e o que ele começou a dizer é muito signifcativo e traz uma nova luz para a compreensão da mente autista.

A história de Naoki demonstra que, longe de serem insensíveis e indiferentes ao mundo, as pessoas com autismo são tão complexas quanto qualquer um de nós e dotadas de senso de humor, empatia e uma intensa imaginação. A forma distorcida como muitas vezes tratamos pessoas com autismo pode tornar suas vidas mais difícil. É um livro muito recomendado para pais, profisisonais de saúde e professores.

Naoki Higashida nasceu em 1992 e foi diagnosticado com “tendências autistas” em 1998. Depois disso, passou a frequentar escolas para estudantes com necessidades especiais. Já publicou diversos textos de ficção e não ficção e ganhou prêmios literários, mostrando que com apoio tudo é possível.

Terapias específicas complementam os esforços da escola e da família. Uma equipe multiprofissional indicará as melhores estratégias a serem adotadas, com base na individualidade de cada pessoa. A equipe pode ser composta por neurologista, pediatra, psiquiatra, psicolterapeuta, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, nutricionista, educador físico e professor de yoga.

asanasforautismandspecialneeds-1080x697.jpg

Posturas do yoga, técnicas de respiração e concentração podem ajudar o autista a ter mais foco e atenção, processar melhor informações sensoriais, a comunicação, a autorregulação e o controle motor. Essas habilidades se aplicam a outras áreas da vida, ajudando-os a levar uma vida mais equilibrada, saudável, socialmente integrada e independente.

Exercício: Venha para a frente do tapete de yoga e respire fundo. Mantendo-se o mais reto possível, dobre a perna direita e coloque o calcanhar do pé direito no tornozelo esquerdo, com os dedos do pé direito no chão, para ajudar a manter o equilíbrio. Lentamente, levante os braços sobre a cabeça e olhe para frente, focalizando um objeto ou ponto imóvel na parede. Se levantar os braços não for uma opção, deixe-os ao lado do corpo. Mantenha essa postura por três respirações antes de mudar para a perna esquerda.

Vídeo extra: Garrett, um outro adolescente com autismo, explica sua vida e sonhos.