Medicamentos podem afetar o equilíbrio e aumentar o número de quedas

Medicações como antidepressivos, antiansiolíticos (para ansiedade), antihistamínicos prescritos para o alívio de alergias, antihipertensivos (para o controle da pressão), e outras drogas usadas para o tratamento da insônia, dor ou problemas cardíacos podem afetar o cérebro. Algumas pessoas sentem alterações na visão, outras tontura, sonolências, problemas de memória. Outras drogas afetam os ouvidos, o que acaba gerando vertigens e afetando o equilíbrio.

coclea-450x348.jpg

Dentro do ouvido, existem estruturas que contribuem para o equilíbrio. A cóclea (que "transforma" as ondas sonoras em impulsos nervosos que serão lidos pelo cérebro) e o vestíbulo ( responsável pelo equilíbrio) formam o labirinto. Quando estas estruturas são afetadas surge o desequilíbrio.

Nem sempre uma droga afeta o ouvido, mas a combinação de medicamentos pode tornar a pessoa mais vulnerável, especialmente com o envelhecimento.

Se estiver preocupado com seu equilíbrio converse sobre seus medicamentos com seu médico. Ele poderá revisar os tipos e dosagens. Nunca pare de tomar remédios importantes por conta própria. Além disso, faça exercícios para melhorar a atenção, memória e equilíbrio.

Vários estudos mostram que a prática regular de yoga ajuda a melhorar o equilíbrio (Boslego et al., 2017), melhorar a estabilidade postural (Jeter et al., 2015) e a mobilidade de idosos (Youkhana et al., 2016).  

A turma de formação de instrutores de yoga está com inscrições abertas. Saiba mais e junte-se a nós!

Feliz dia do Yoga!

Screen Shot 2018-06-21 at 4.09.43 PM.png

Comemora-se hoje o dia mundial do yoga. Neste dia praticantes reunem-se em todos os lugares para sessões de yoga, demonstrações, práticas ao ar livre. Neta data apela-se à paz e fraternidade entre os indivíduos para a construção de um mundo melhor. Veja as atividades programadas em 3 capitais do Brasil:

Comemoremos!

Yoga como prática complementar à reabilitação cardíaca convencional

namaste.jpg

Existem muitos estilos de yoga. A prática pode ser calma e gentil ou rápida e desafiadora. A escolha do estilo de yoga depende da disposição mental de cada um, da capacidade física e de suas preferências pessoais. O Hatha Yoga é o estilo mais comumente praticado no mundo e combina três elementos em todas as aulas: ásanas (posturas físicas), relaxamento e meditação.

Pesquisas mostram que a prática de Hatha Yoga podem reduzir o estresse e ajudar a tratar a depressão. Com isso, os investigadores observam redução da dor e da frequência cardíaca, diminuição da pressão sanguínea e melhoria da respiração. 

Os benefícios são observados por pessoas saudáveis e também por pacientes, como os que passaram por cirurgia cardíaca. Ansiedade e depressão após um evento cirúrgico aumentam o risco de mortalidade por doença arterial coronariana.

Terapias e programas para manejo do estresse podem trazer melhorias significativas, melhorando a saúde física e mental. A prática e yoga é simples e econômica, podendo ser feita individualmente ou em grupo. Amavarathi e colaboradores (2018) relataram os efeitos da prática de yoga como complemento da reabilitação cardíaca convencional. Averiguaram melhor saúde mental, redução do estresse percebido e melhoria dos estados de humor. 

Como o yoga ajuda as mães

O yoga é benéfico para as mães de muitas formas podendo acompanhar a mulher em diversas fases, mudando com ela ao longo do tempo. Vejamos:

Durante a gestação

  • O yoga ajuda a mulher a conectar-se com seu corpo.
  • Ajuda a mulher a se adaptar às mudanças que ocorrem no corpo e no coração.
  • Mantém o corpo ativo e forte.
  • Meditação ajuda a acalmar a mente e a permanecer no agora.
  • Os respiratóros nos permitem desacelerar.
  • Melhora a qualidade do sono.
  • Favorece a circulação sanguínea saudável.
  • Contribui para a superação dos medos.
  • Prepara a mulher para o parto natural.
  • Cria uma comunidade entre mulheres praticantes.

Após a gestação

Screen Shot 2018-05-13 at 7.21.02 PM.png
  • O yoga facilitar a recuperação no pós-parto.
  • Realinha a coluna vertebral.
  • Alivia dores nas costas.
  • Os respiratórios do yoga ajudam a mulher a se acalmar mesmo quando as crianças estão colocando fogo na casa!
  • Yoga cura a mente e a alma, ajuda a mãe a lidar com suas diversas "culpas". 
  • Nos permite uma pausa para observação do que está acontecendo dentro de nós. Estabiliza as emoções.
  • Você pode ensinar yoga para seus filhos para que colham também os benefícios da prática.

Mães de crianças com deficiências físicas ou intelectuais

  • O yoga ajuda no processo de aceitação, afinal devemos amar as pessoas como são e não como gostaríamos que fossem. E isso não vale só para os filhos, hein!
  • Alivia o estresse, a ansiedade e o cansaço.
  • Reduz dores.
  • Melhora a memória.
  • Melhora o vigor físico e mental.
  • Reduz sintomas de depressão.
  • Aumenta a produção de neurotransmissores associados ao bem estar e alegria.
  • Ajuda a focar nas tarefas do presente.

Aprenda mais no curso de formação online. A cada cinco inscritos uma bolsa integral é doada para uma pessoa de baixa renda. Aprenda. Ajude. Contribua para um mundo melhor. Saiba mais em: http://andreiatorres.com/curso/yoga

Yoga para um envelhecimento físico e mental saudável

O envelhecimento da população mundial gera muitos desafios do ponto de vista da saúde pública, principalmente em decorrência do aumento do risco de doenças crônicas e de incapacitação. A atividade física desempenha um importante papel na redução destes riscos. Contudo, uma quantidade enorme de pessoas são sedentárias.

No Brasil, 71,2% dos idosos (pessoas com 65 anos ou mais) não alcançam um nível suficiente de prática de atividade física. Na Europa a população idosa portuguesa é a que menos se mexe. O sedentarismo aumenta o risco de obesidade e de doenças como diabetes e problemas cardíacos.

O envelhecimento também pode ser acompanhado de episódios de depressão. A prática de yoga é uma alternativa por ser uma filosofia que trabalha corpo e mente, incluindo uma combinações de posturas físicas (ásanas), com respiração focada e práticas meditativas.

Estudos mostram que a prática de yoga pode melhorar a força física, a flexibilidade, o equilíbrio, a motilidade e o humor, contribuindo para um envelhecimento saudável. Para Tulloch e colaboradores, 2018 profissionais de saúde podem recomendar a prática de yoga de forma segura. Mais pesquisas são necessárias para identificar a frequência ótima, tipo e intensidade que maximizem o bem estar físico e mental neste grupo.

Yoga no tratamento da artrite idiopática juvenil

artrite-RX-mãos.jpg

A artrite idiopática juvenil (AIJ) é uma doença reumática, inflamatória e crônica que acomete as articulações e outros órgãos, como a pele, os olhos e o coração. A principal manifestação clínica é a artrite, caracterizada por dor, rigidez articular, aumento de volume e de temperatura de uma ou mais articulações e dificuldades psicossociais. Caracteristicamente, a doença inicia-se antes dos 17 anos de idade.

O tratamento envolve o uso de medicamentos com vários efeitos colaterais. Por isso, estratégias alternativas porém eficazes são bem-vindas. Feinstein e colaboradores (2018) publicaram estudo no qual avaliaram a prática de yoga em relação à dor e rigidez matinal em uma adolescente de 17 anos com artrite idiopática juvenil. A mesma participou de sessões de yoga em grupo e também praticou yoga em casa.

De acordo com a própria adolescente a prática de yoga ajudou a reduzir a intensidade da dor, a intensidade da rigidez e a duração da rigidez matinal. Pesquisas com um número maior de participantes são necessárias para que possamos explorar melhor o impacto do yoga para jovens com artrite.