Como manter a motivação em dias ruins?

Todos temos dias ruins, ouça essa história:

A ciência, por meio de dados epidemiológicos, de neuroimagem e epigenética, mostra que abordagens integrativas corpo-mente, são muito mais eficientes, no que diz respeito à nossa resiliência, autoestima e motivação.

O estresse constante pode ser muito prejudicial ao organismo. Um estudo conduzido pelo Dr. James E. Stahl e sua equipe no Hospital Geral de Massachusetts, afiliado a Harvard, descobriu que pessoas que participaram de um programa de yoga e meditação de 8 semanas usaram 43% menos serviços médicos do que no ano anterior. É por isso, que muitos profissionais da área de saúde e coaching ensinam também técnicas de meditação e mindfulness a seus clientes.

A chave para os benefícios é a consistência. Por isto, nesta formação você praticará por 12 meses, experimentando em sua pele e em sua mente mudanças significativas. Ao incorporar tais técnicas poderá ensiná-las a outras pessoas, ajudando a melhorar a qualidade de vida daqueles que o rodeiam. Não é um bom propósito de vida?

Inscreva-se no curso de formação de coaches de saúde integrativa e aprenda mais sobre propóstios, espiritualidade, atividade física, nutrição, relacionamentos, autoestima, saúde e ayurveda.

Yoga melhora qualidade do sono em pacientes com câncer

Estudos científicos indicam que as pessoas que lidam com o câncer têm um risco significativamente maior de distúrbios do sono do que o restante da população. Em pacientes com câncer, a qualidade do sono pode piorar devido à dor física ou desconforto no tratamento, efeitos colaterais de medicamentos ou da quimioterapia, bem como devido ao medo, aumento do estresse ou ansiedade. A falta de sono contribui para a fadiga, aumenta o risco de depressão, desregula a produção hormonal e piora o sistema imunológico. E o pior: padrões de sono interrompidos que se desenvolvem durante o tratamento do câncer podem persistir por muito tempo após o término do tratamento.

Embora o uso a curto prazo de medicamentos para dormir possa ser útil, é essencial identificar estratégias para melhorar o sono que não dependem do uso prolongado de medicamentos, uma vez que estes geram dependência e efeitos colaterais. Pesquisadores observaram que um mês de aula de yoga já melhora significativamente a qualidade do sono (Subedi, 2014). Neste vídeo você encontra uma técnica respiratória simples, para praticar diariamente em casa.

Outras técnicas do yoga são ensinadas no curso de formação de instrutores. A duração é de 12 meses. Os benefícios são para toda a vida.

Tags ,

Envelhecimento e Ayurveda

Quantos anos seu corpo pensa que você tem? Talvez você tenha 50 anos e a energia de alguém de 30. Ou talvez tenha 20 mas sinta-se como alguém de 40. Embora o envelhecimento seja uma ocorrência natural da vida, pesquisas recentes mostram que algumas pessoas mantém-se jovens por muito mais tempo do que outras. Uma das razões é o tamanho dos telômeros.

download (1).jpeg

O que são telômeros?

Telômeros são os pequenos revestimentos de proteção nas extremidades de cada fio de DNA. Estes revestimentos de proteção são sequências de genes que repetem-se. Quanto mais jovem a pessoa for, mais longa é esta sequência.

À medida que envelhecemos, os telômeros ficam menores e tornam-se mais irregulares. Mas há muito o que podemos fazer para frear este processo. Bons hábitos podem manter o comprimento dos telômeros por mais tempo, prevenindo-se a degradação do material genético e a incidência de doenças como câncer, diabetes tipo 2, Alzheimer e Parkinson.

Como proteger os telômeros?

Quando maior o tamanho dos telômeros, maior a capacidade do corpo para combater doenças. Alimente-se de forma adequada, de acordo com seu Dosha. Para o Ayurveda, a milenar ciência indiana, nascemos com uma constituição, que pode sofrer desequilíbrios dependendo do que comemos, de nossos níveis de estresse, da qualidade do sono e de nossas interações com o ambiente. Para descobrir qual é o seu dosha e os principais desequilíbrios do seu corpo, sugiro este curso.

Os princípios ayurvédicos sugerem que uma pessoa coma a comida certa para sua própria constituição doshica, a fim de equilibrar corpo e mente. Como benefícios extras estão o alcance do peso ideal, maiores níveis de energia, prevenção de doenças e aumento do tamanho dos telômeros. Mesmo sem estudar Ayurveda um princípio é básico: consuma menos alimentos ultraprocessados. Priorize em sua alimentação alimentos frescos, produzidos próximos a sua casa, que são mais ricos em nutrientes, importantes para a redução de radicais livres e proteção dos telômeros.

Inclua também mais ervas e condimentos antiinflamatórios em sua dieta, como açafrão e gengibre. O açafrão é rico em curcumina, fitoquímico que combate a dor e previne doenças como o mal de Alzheimer. O gengibre é também um potente antiinflamatório, muito utilizado no tratamento de náuseas. Aprenda mais no curso online “A essência do Ayurveda”.

Outra técnica para reconexão com a natureza envolve aprender a respirar bem. Neste sentido, o Ayurveda indica a prática de Yoga. Associado aos pránáyámas (técnicas respiratórias) a prática de Yoga também te motivará a meditar diariamente. Estudos de Harvard mostram que a meditação mantém o hipocampo saudável. O hipocampo é uma parte do cérebro fundamental para o aprendizado, para a regulação das emoções e para a memória. Em 2010, pesquisadores de Harvard mostraram que meditar por 8 semanas aumenta a espessura do hipocampo (Hölzer et al., 2012). Quer envelhecer menos e a ainda ficar mais inteligente? Medite! Pesquisas também mostraram que a meditação também protege os telômeros (Carlson et al., 2014; Hoge et al., 2013).

Comece também a passar mais tempo em contato com a natureza, andando descalso no sol e respirando de forma lenta e profunda. No Ayurveda, a prática de andar descalço ou sentar-se diretamente no chão, é conhecida como "Aterramento". A transferência da energia da terra para o corpo contribui para seu equilíbrio. O contato com a natureza e a respiração adequadas acalmam o sistema nervoso, reduzindo a produção de cortisol e outros hormônios associados ao estresse. Estes hormônios, em excesso, contribuem para a diminuição do tamanho dos telômeros. Neste sentido, dormir bem também é fundamental. Deixe o celular na sala e vá para a cama mais cedo. Seu corpo começará a pensar que é mais jovem do que verdadeiramente é. E há até uma forma de comprovar isso com testes como o TeloYears.

Por que ensinar as crianças a meditar?

Medo de falhar

Todo mundo sente-se desconfortável com algo. Tragicamente, fingindo ser o que não somos, os problemas não somem. Sem que muitos falam: finjam ser bem sucedidos até tornarem-se bem sucedidos. Finjam estar felizes até ficarem felizes. Mas na verdade por que temos tanto medo de sermos nós mesmos? Por que sermos nós é tão ruim assim?

Você tem medo de falhar? De parecer ridículo?
De engasgar na frente um grupo? De cometer erros?
De não ser aprovado? De parecer incompetente?
De não ser bom o suficiente? Medo do que os outros vão pensar ou dizer?

Se você marcou sim, não há problema. Você tem aí uma oportunidade de auto-aperfeiçoamento. Relaxe no processo. O erro é uma parte inevitável da vida. É por isso que os lápis têm borrachas. Veja seus esforços como experimentos para descobrir o que funciona, o que não funciona e o que está no meio. Através da experimentação pensativa, você pode descobrir o que enfatizar e o que evitar em sua vida.

Dicas para superar a ansiedade:

  • Trabalhe como um cientista. Um cientista testa muitas ideias na tentativa de encontrar a solução para um problema. Podem ser necessários centenas ou milhares de testes antes que algo dê certo. É assim que acontece qualquer estudo científico. É assim que encontrarão a cura para o câncer e para a AIDS. Com persistência e sem crítica ao que deu errado. Tudo faz parte de um processo maior.

  • Aceite o fracasso como parte de um processo de auto-aperfeiçoamento: fingindo ser o que não é conseguirá o que não se quer. Não seja tão duro consigo mesmo. Não tenha medo de experimentar novas maneiras de pensar, sentir e agir. Não paralize-se diante dos medos. Aprenda a valorizar-se pelo que é. Alguns cursos poderão lhe ajudar: