Bolo de fim de ano: fácil, delicioso e sem nenhum tipo de farinha

bolo.png

Este bolo é próprio para celíacos e pessoas em dieta cetogênica, como no tratamento da epilepsia ou certos tipos de câncer. Não sobrou muito para mostrar mas fazer é bem fácil. Seguem os ingredientes (apenas três):

- 255g de chocolate amargo ou para culinária;

- 150g de manteiga

- 5 ovos

Pré-aqueça o forno a 180oC. Em uma panela coloque a manteiga e o chocolate. Mexa até derreter. Desligue a panela e acrescente os ovos. Misture tudo e coloque em uma forma. Leve ao forno durante cerca de 20 a 25 minutos. Eu uso uma forma de silicone para não precisar untar com farinha.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags

Não gosta de consumir vegetais mas ama um bolinho? Teste esta receita saudável

Para quem nunca teve o hábito de consumir vegetais, encher a metade do prato de salada é mesmo um desafio. Frutas e verduras são fundamentais para a saúde. Você e todo mundo sabe disso. Mesmo assim, o consumo de alimentos de origem vegetal é baixo em todo o mundo industrializado. Nos acostumamos com doces e alimentos processados. Por isso, com mais de 20 anos de formada perdi a conta de quantas pessoas atendi que sabem que precisam mudar, já sabem que precisarão consumir mais vegetais mas não conseguem. Não gostam do sabor, da textura, do aroma… Ou acham que não gostam.

Muitas pessoas deixaram de comer vegetais a tanto tempo que nem lembram mais do sabor dos mesmos. A aversão da infância foi perpetuando-se mas há sempre tempo de mudar. Comece com pequenas quantidades, coloque no suco, dentro do sanduíche, escondido no feijão. Com o tempo você se acostumará com o sabor e conseguirá comer mais.

Outra dica é preparar bolinhos. Que tal trocar o salgadinho da padaria por algo bem mais nutritivo, que deixará seu corpo mais saudável, sua mente mais alerta e que reduzirá o risco de doenças no futuro. E que seja bem fácil de fazer? Isso existe. Tire o liquidificador do armário para começarmos.

Screen Shot 2018-11-29 at 1.25.14 PM.png

Bata no liquidificador por dois minutos:

- 4 ovos

- 5 folhas de couve ou rúcula ou espinafre (ou outra folha que estiver sentada tristemente em sua geladeira)

- 3 colheres de sopa de azeite ou outro óleo

- 1/2 xícara de água

Depois, acrescente 1 xícara de aveia (poderia ser farinha de arroz ou amêndoas), sal e pimenta a gosto e bata por mais dois minutos. Ao final acrescente 1 colher de chá de bicarbonato de sódio ou fermento. Fácil, certo? Agora coloque em forno pré-aquecido a 180oC por 20 minutos e voilà. Depois conte-me como ficou.

Obrigada por compartilhar!
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags

Bolo de domingo: brownie sem leite

IMG_3776.jpg

Muita gente não se dá bem com leite e seus derivados. Se este é seu caso e quiser mesmo consumir laticínios, use como um tempero, não consumindo mais que uma colher de sopa de iogurte, nata ou requeijão ao dia. Nas receitas faça substituição de ingredientes. Veja estes dois exemplos de brownies sem leite

Receita 1

- 1 ovo caipira inteiro;
- 30g de inhame cozido e amassado (pode ser substituído por batata doce ou biomassa de banana verde);
- 1 colher de sopa rasa de farinha de linhaça (pode ser de chia ou de amêndoas);
- 1 col de sobremesa rasa de pasta de amendoim;
- 1 colher se sobremesa cheia de manteiga ghee ou óleo de coco;
- 1 colher de sopa cheia de cacau em pó;
- 3 colheres de sopa de leite de coco (ou amêndoas);
- 2 colheres de sopa de whey protein isolado sabor chocolate (ou proteína vegana isolada);

Misture tudo até formar uma pasta cremosa e homogênea. Coloque em forno pré-aquecido a 180 graus por 15 minutos.

Receita 2

- 300 g de chocolate preto picado
- 2 colheres de sopa de óleo de coco
- 230 g de abacate maduro sem casca nem caroço
- 150 g de mel
- 3 ovos
- 60 g de cacau em pó sem açúcar
- 50 g de farinha de coco
 
Pré-aqueça o forno a 200ºC. Forre uma forma quadrada com papel vegetal. Derreta o chocolate e deixe-o a parte. Enquanto espera, coloque o abacate descascado dentro de um liquidificador e bata até assumir a consistência de um purê macio. Assim que o chocolate estiver à temperatura ambiente, misture o abacate e o mel. Junte os ovos, um de cada vez, mexendo bem antes de adicionar o ovo seguinte. Coloque a farinha de coco e o cacau e mexa até que a massa fique homogênea. Despeje a massa na forma e espalhe-a bem, alisando o topo. Leve ao forno, durante 12 a 15 minutos, até que a parte de cima esteja firme. Retire do forno e deixe esfriar completamente antes de cortar.

Bom apetite!

Não esqueça de compartilhar
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags

Alimentos fermentados melhoram o funcionamento intestinal e reduzem a ansiedade

fermented-foods.jpg

Fermentar alimentos é uma excelente forma de preservá-los e ainda consumir probióticos (bactérias boas) que reforçam o sistema imunológico, melhoram o funcionamento intestinal e a absorção de nutrientes.

Estudos recentes também apontam que o consumo de alimentos fermentados pode ajudar na redução da ansiedade. Isto porque ao encher o organismo de bactérias boas o intestino fica mais saudável. E você sabia que as células do intestino são responsável por 95% da produção de serotonina de nosso corpo? A serotonina é um neurotransmissor é um hormônio relacionado ao bem estar. Além disso, se bem alimentadas os níveis de cortisol (um dos hormônios relacionados ao estresse) cai (Schmidt et al., 2015).

Os alimentos fermentados tem a vantagem de serem muito mais baratos do que suplementos de pré e probióticos. Alimentos ricos em fibras prebióticas incluem alho, cebola, alho-poró, aspargos. Vegetais fermentados podem conter estas fibras e também as bactérias probióticas. Exemplo de alimentos fermentados incluem vegetais (como chucrute), kefir, kimchi, kombucha e tempeh.

O que é exatamente a fermentação?

A fermentação é um processo principalmente anaeróbico, ou seja, ocorre sem oxigênio, realizado por microorganismos ou células. Esses microrganismos convertem os açúcares, como a glicose, em outros compostos, como o álcool, para produzir energia e abastecer seu metabolismo. Bactérias e leveduras - que sofrem fermentação de ácido láctico e fermentação alcoólica, respectivamente - são utilizadas na fermentação de alimentos. Os sabores únicos e as texturas dos alimentos fermentados devem-se às diferentes espécies de bactérias e leveduras utilizadas.

Os seres humanos fermentam alimentos há milhares de anos em todo o mundo. Vejamos alguns tipos de alimentos fermentados:

  • Laticínios fermentados: bactérias lácticas são os principais microorganismos utilizados na produção de produtos lácteos fermentados, como iogurte, queijo e kefir de leite. Elas produzem ácido láctico a partir de lactose, o açúcar no leite. Isso aumenta a acidez e dificulta o crescimento de microorganismos ruins (patogênicos). Durante a fermentação de laticínios, muitos compostos benéficos são produzidos ou aumentados pela atividade metabólica de lactobacilos, como vitamina B-12, ácido fólico, biotina e ácido linoléico conjugado (CLA).

  • Chucrute: forma de conservação de couve ou outros legumes fermentados, de fácil preparo e que pode ser consumido como salada ou acompanhamento.

Modo de preparo:

Corte um maço de couve em tiras finas, disponha em uma vasilha grande, juntamente com coentro ou outros temperos aromatizantes. Num jarro, prepare a salmoura com 1 litro de água e 3 colheres de sopa de sal. Misture bem até que se dissolva e disponha por cima da couve, até ficar totalmente submersa. Tampe com um prato fazendo peso para que os vegetais fiquem totalmente submersos na salmoura. Deixe fermentar por cerca de 1 semana em temperatura ambiente, verificando sempre se os vegetais permanecem submersos. Possivelmente forma-se-á algum bolor na superfíce com o ar. O mesmo deve ser retirado para que não contamine o interior. Após uma semana acondicione o chucrute em um recipiente de vidro esterilizado em água fervente. Tampe, coloque na geladeira e consuma em 1 a 2 meses.

  • Kimchi: Forma de fermentar couve e outros legumes, condimentados com alho, gengibre e pimenta.

Modo de preparo:

Corte os legumes em fatias finas. Disponha-os em um recipiente. Prepare a salmoura com 3 colheres de sopa de sal e 750 ml de água. Dissolva bem e disponha sobre os legumes picados, até ficarem submersos. Por cima coloque uma tampa ou prato para que os vegetais permaneçam mergulhados na salmoura. Deixe repousar à temperatura ambiente por 8 horas ou de um dia para o outro. Prepare um tempero misturando 1 cebola, 2 dentes de alho, 3 rodelas finas de gengibre. Pique peneno ou triture no processador. Retire os alimentos da salmoura e verifique o teor de sal dos legumes. Se muito salgado, passe por água. Se pouco salgado, acrescente um pouco de flor de sal. Em um recipiente limpo envolva os legumes com o tempero de alho, cebola e gengibre. Se necessário acrescente um pouco da salmoura para que os legumes fiquem submersos no recipiente. Deixe fermentar no mínimo uma semana à temperatura ambiente. Passado esse tempo coloque os legumes em um recipiente de vidro previamente esterilizado e guarde na geladeira por 1 a 2 meses.

  • Pickles: forma de fermentação e conservação em vinagre. 

Modo de preparo:

Corte 1 kg de legumes de sua preferência (beterraba, nabo, cenoura, couve-flor, pepino etc). Prepare a salmoura (5 colheres de sopa de sal em 1 litro de água). Coloque sobre os vegetais e deixe-os repousar submersos até o dia seguinte. Prepare 600 ml de vinagre, adicione cerca de 50 ml de xarope de agave e misture sementes de coentro, mostarda e endro. Reserve. Lave os legumes e seque-os com um pano limpo ou com papel absorvente. Coloque-os em camadas em um vidro previamente esterilizado. Regue com o preparado de vinagre, de modo que fiquem totalmente submersos. Tape os frascos com uma tampa reistente ao vinagre e deixe à temperatura ambiente por 2 dias. Leve a geladeira por mais 1 semana ante de consumir. 

Não esqueça de compartilhar
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/