Coaching de saúde integrativa na gestação

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/

O que é coaching de saúde?

Coaching é uma assessoria pessoal  que visa potencializar o nível de resultados positivos nas diversas áreas da vida de um cliente. Na área de saúde, o coaching conduz o cliente a maior conhecimento da área, alternativas e opções capazes de fazer com que ele amplie suas realizações, conquiste mais saúde e autoconfiança.  Combina teoria e prática, muito diálogo e acompanhamento contínuo, até que o cliente atinja uma determinada meta ou objetivo.

Gosta de conversar sobre saúde e qualidade de vida? Faça o curso online de formação de coaches na abordagem integrativa. Saiba mais aqui.

Conheça mais sobre esta área neste curso gratuito disponibilizado na plataforma Udemy - https://www.udemy.com/coaching-de-saude

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/

Por que usar suplemento de B9 antes de engravidar?

O folato é uma vitamina que existe na natureza. O ácido fólico é um substituto sintético dessa vitamina; sendo usado na maioria dos suplementos e nos alimentos fortificados. O folato é essencial e sua deficiência pode ser causada por dieta inadequada, por fatores genéticos ou pela interação de fatores genéticos e ambientais. As mulheres que sofrem de anemia falciforme e aquelas que vivem em áreas onde a malária é endêmica têm maior necessidade de folato. Nesses locais, a anemia é um importante problema de saúde durante a gestação.

Não existem estudos no Brasil mas em Portugal apenas 41,4% das mulheres grávidas diz ter tomado o suplemento antes de engravidar. A suplementação com ácido fólico, ácido folínico ou metilfolato antes da gestação reduz a chance de o bebê nascer com defeitos do tubo neural (coluna e cérebro). Muitas mulheres só descobrem que estão grávidas após o segundo mês. Porém, a formação do tubo neural completa-se na 7a semana de vida do feto.

Durante a gravidez, as mulheres também precisam ingerir mais folato porque precisam produzir mais sangue e dar conta das necessidades do bebê em formação. Uma dieta pobre em folatos pode levar ao surgimento de anemia na gestante, o que pode aumentar os riscos do bebê nascer muito pequeno, anêmico ou antes de estar completamente formado.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/

Pré-eclâmpsia, eclâmpsia e deficiência de magnésio

A pré-eclâmpsia e a eclâmpsia são complicações graves, que podem após 20a semana de gravidez. A pré-eclâmpsia caracteriza-se por um quadro de hipertensão arterial, perda de proteína pela urina, inchaço no rosto ou mãos. A causa mais frequente são os problemas no desenvolvimento dos vasos da placenta. Vários fatores de risco para o problema foram identificados:

– Gravidez em mulheres com idade superior a 40 anos ou inferior a 18 anos;
– História familiar de pré-eclâmpsia;
– Pré-eclâmpsia em uma gestação anterior;
– Gravidez múltipla (gêmeos, trigêmeos, etc.);
– Mulheres previamente hipertensas (hipertensão crônica);
– Obesidade;
– Diabetes mellitus;
– Doença renal crônica;
– Doenças autoimunes;
– Deficiência de magnésio.

Pregnant_mother_blood_pressure_reading_original.jpg

A pré-eclâmpsia é responsável no mundo por mais de 50 mil mortes maternas por ano. O grau mais grave é a eclâmpsia, frequentemente acompanhada de convulsão. O tratamento é o uso do sulfato de magnésio para estabilização do quadro, seguido da indução do parto. O uso do magnésio reduz a mortalidade. A terapia com magnésio também é indicada para mulheres com pré-eclâmpsia, pois diminui a incidência de eclâmpsia.

O acompanhamento pré-natal com obstetra é fundamental para garantia de uma gravidez mais segura, com menores riscos para a mãe e para o bebê. O acompanhamento nutricional também é muito importante já que a gestação provoca muitas modificações fisiológicas, aumentando a necessidade de vários nutrientes para o adequado crescimento e desenvolvimento fetal. Saiba mais sobre o tema:

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags