Anvisa proibe publicidade de 21 produtos "Detox"

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu no final de julho a publicidade de 21 produtos detox. Para a agência, as informações divulgadas pelas empresas atribuem “propriedades funcionais e de saúde não permitidas para esses produtos”, em outras palavras: enganosas. A medida atinge produtos como suplementos vitamínicos, shakes e sucos tidos como detox, e fabricados por sete empresas: Nutrigold, Sanavita, Smart Life, Vila Ervas e Alimentos, Viver Leve, Tiaraju e Healwheel Brasil.

Entre as informações publicitárias veiculadas estão mensagens que alegam efeitos emagrecedores e de redução de celulite, flacidez, rugas e estrias. Aos produtos também eram atribuídas funções de prolongamento do bronzeamento, fortalecimento de músculos e ações anti-inflamatórias, além de auxiliar na fixação do cálcio dos ossos, funções que, de acordo com a agência, configuram publicidade irregular.

A detoxificação é um processo natural de nosso organismo, ocorre diariamente e o tempo todo, com vistas principalmente a eliminar toxinas ingeridas, inspiradas ou produzidas pelo próprio corpo. Para isto, fígado, pele e intestinos utilizam-se de enzimas, vitaminas, minerais e aminoácidos facilitando a eliminação do que não precisamos no organismo.

De acordo com a indústria, periodicamente precisamos estimular este processo, principalmente se você tem uma dieta horrorosa. Mas veja então, a chave está aí. Deixar a dieta horrorosa de lado. Não há mágica. Não adianta comer tudo errado e tomar o "pozinho" detox, porque os resultados não aparecem!

Saiba o que funciona de verdade na área de estética, no curso online.

O que funciona mesmo é dieta saudável, com comida de verdade. Saiba mais assistindo o vídeo:

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags ,

ANVISA proíbe mais 4 suplementos

A Anvisa proibiu hoje a venda de quatro "Alimentos para Atletas" que contém fórmulas não autorizadas no país: Isofast- MHP, Alert 8-hour-MHP, Carnivor e Probolic –SR-MHP. Com a suspensão, as Vigilâncias Sanitárias Estaduais e Municipais farão a fiscalização em lojas. A importação também fica proibida.

O Carnivor, suplemento proteico fabricado pela empresa MuscleMeds, apresenta teores de Vitamina B12 e B6, acima da ingestão diária recomendada, o que só é aceito para medicamentos. Contém também as substâncias as substâncias glutamina alfa-cetoglutarato (GKC), ornitina alfa-cetoglutarato (OKG), alfa-cetoisocaproato (KIC), que não foram avaliadas quanto à segurança de consumo como alimentos. O Probolic –SR-MHP, fabricado pela Maximum Human Performance Inc., foi suspenso por possuir ácido linoleico conjugado e BCAA, substâncias não consideradas seguras para uso em alimentos. O whey protein Isofast- MHP e o termogênico Alert 8-hour-MHP, fabricados pela mesma empresa contém além de BCAA o aminoácido Taurina.

Livro recomendado: Sport supplement reference guide

Vídeo: Você sabe para que serve a ANVISA?

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/

Anvisa suspende os produtos com soja da marca Ades

Na semana passada a Unilever anunciou recall de 96 unidades do suco Ades maçã de 1,5 litro fabricadas no dia 25/02/2013, após 14 pessoas passarem mal.  Segundo a empresa, houve uma alteração no conteúdo do envase devido a uma falha no processo de higienização, o que resultou no envasamento de solução de limpeza no lugar de suco. De acordo com nota emitida pela Unilever, o consumo dessa substância pode causar queimaduras. O lote que sofreu alteração foi distribuído nos Estados de São Paulo, do Rio de Janeiro e Paraná.  Hoje, segunda-feira (18/03/13), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou a suspensão da fabricação, distribuição, comercialização e consumo, em todo o território nacional, de todos os lotes dos produtos 'alimento com soja' da marca Ades. A suspensão abrange todos os lotes dos produtos com os sabores de abacaxi, vitamina banana, cereais com mel, zero frapê de coco, chá verde com tangerina, zero laranja, chá verde com limão, zero maçã, chocolate clássico, zero original, chocolate com coco, zero pêssego, frapê de coco, zero vitamina banana, laranja, zero uva, maçã, laranja, manga, maracujá, melão, morango, uva, original, pêssego, shake morango.

Na ocasião do anúncio do recall, a empresa pediu que os consumidores que estivessem de posse de sucos desse lote não consumissem o produto e entrassem em contato com a Unilever pelo telefone 0800 707 0044, das 8h às 19h.

Fonte da notícia: http://noticias.r7.com/economia/noticias/anvisa-suspende-os-produtos-com-soja-da-marca-ades-20130318.html

Vídeo: Você sabe para que serve a ANVISA?

Está precisando de ajuda? Marque uma sessão de coaching enviando uma mensagem! 

Marque uma sessão e receba gratuitamente o curso online Alimentação Consciente. Agende duas sessões e receba também o curso online Emagrecimento definitivo. Agende três sessões e ganhe ainda o curso online sobre ganho de massa magra.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/

Não existe remédio milagroso para emagrecer!

medicamento-remedios-01-1000x500.jpg

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu alerta sobre o uso inadequado do medicamento injetável Victoza (liraglutida). O remédio, cuja finalidade é controlar o diabetes tipo 2, está sendo utilizado para emagrecer e sua busca aumentou depois de reportagem publicada na revista irresponsável Veja, que como sempre coloca sempre as mil maravilhas dos produtos.

Porém, de acordo com a Anvisa o uso para outra finalidade que não seja o de antidiabético pode causar riscos para a população, como dores de cabeça, náuseas, diarréia, pancreatite, desidratação, alteração da função renal e distúrbios da tireoide.

“A única indicação aprovada atualmente para o medicamento é como agente antidiabético. (...) Não foram apresentados à Anvisa estudos que comprovem qualquer grau de eficácia ou segurança do uso do produto Victoza para redução de peso”, diz a nota. Além disso, a empresa responsável pela produção não terminou o estudo em relação à perda de peso. E pesar o custo-benefício das medicações é função do médico. O problema de reportagens como a da revista é que geram uma demanda de uma parcela da população que está disposta a conseguir a medicação mesmo sem prescrição.

Essa não é a primeira vez que a Anvisa emite alertas sobre o uso de medicamentos para emagrecer. Há alguns meses, o órgão começou uma longa discussão sobre o uso de anorexígenos e Sibutramina, vetando ou enrijecendo o controle na venda. O medicamento também é caro, o que restringe o uso para a maior parte da população.

Trabalho com consultorias, treinamentos e cursos online. Saiba mais aqui.

Para os que desejam emagrecer sugiro a consultoria ou a combinação dos seguintes cursos: autocoaching com os cursos de reprogramação emocional e alimentação consciente.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/