Medo de comer é tão comum quanto a obesidade

Screen Shot 2019-03-29 at 6.06.14 PM.png

Brasil, Estados Unidos, Chile e Portugal. Morei nos quatro países trabalhando como pesquisadora. Nos quatro, o percentual de pessoas obesas é altíssimo (OECD, 2017). Nos quatro, a ansiedade em torno da alimentação é também gigante. A sociedade está cheia de regras, regulamentos, "leis” sobre o que podemos e o que não podemos comer. A alimentação, um dos maiores prazeres da vida, virou um terror, principalmente entre a classe média.

Tenho muitos clientes que privam-se e morrem de ansiedade. Depois comem e a ansiedade aumenta ainda mais. Depois fazem jejum e a ansiedade não diminui. Comer é fundamental. Sem comida não conseguimos raciocinar bem, não conseguimos curtir a vida. Você precisa comer para viver, para aproveitar o que tem hoje. Não cubra-se de culpa por comer o que gosta. Livre-se da ideia da perfeição. Coma alimentos que nutrem, que mantém a sua vitalidade. Mas não dramatize quando comer algo fora da sua lista ideal. Seja grato por cada garfada. A ansiedade aumentou? Respire de forma lenta e profunda, por uns 5 minutos. Se precisar, inscreva-se em um curso de yoga. Você aprenderá várias técnicas que o ajudarão a controlar o estresse em vários momentos da vida.

Se puder, converse também com um psicólogo, para que possa discutir suas emoções e pensamentos relacionados aos alimentos. A ansiedade em relação à comida é muito comum, você não está sozinho. Mas transtornos de ansiedade, associados ou não a transtornos alimentares são tratáveis. Peça ajuda.

Compartilhe e ajude este trabalho a continuar.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/