Inflamação + doença metabólica: metainflamação

A obesidade gera no corpo um estado inflamatório perigoso para crianças, jovens, adultos e idosos. Crianças com dislipidemias (aumento de colesterol e/ou triglicerídeos) desenvolvem pressão alta e doenças cardíacas mais cedo. 

Pesquisadores defendem que disfunções metabólicas associadas à obesidade podem ser enquadradas como doenças da infância na qual o crescimento, o desenvolvimento, o meio ambiente e a predisposição genética estão interligados.

A inflamação é a resposta biológica ao rompimento da fisiologia celular ou sistêmica normal. Desequilibram nosso corpo fatores externos, como bactérias e fatores internos, como morte celular, câncer ou consumo excessivo de alimentos. 

Na obesidade há uma situação de inflamação crônica em que mecanismos de cura rápida falham. A inflamação associada à doença metabólica, ou metainflamação, pode ser detectada em numerosos tecidos envolvidos na regulação de nutrientes. 

Desinflamar é preciso e pode ser feito com atividade física, consumo adequado de água, adoção de dieta antiinflamatória, uso de probióticos (bactérias boas), redução do estresse, uso de ervas e condimentos protetores.

Compartilhe se achou interessante.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!