Você conhece a fisalis?

fisalis.png

Originária da Amazônia e dos Andes a Physalis peruviana é bastante conhecida em Portugal com o nome tomate-capucho, tomate de capuz ou capucha. No Brasil vem sendo cultivada em maior escala recentemente, sendo popular no Norte e Nordeste mas nem tanto no Centro-Oeste, Sul e Sudeste.

O fruto é pequeno, arredondado e tem coloração alaranjada por ser rica em carotenóides. Cada planta produz entre 2 e 4 kg de frutos. Tem sido estudada por suas propriedades antiinflamatórias e de fortalecimento do sistema imune.

Também é rica em antioxidantes, com destaque para os compostos fenólicos - salicílico, gentísico, cumárico, ferúlico, clorogênico, dentre outros (Rochenbach et al., 2008). Também é rica em fitoesteróis como campesterol, beta-sitosterol e stimasterol, em carotenos e vitamina C. Estas substâncias possuem propriedades antienvelhecimento e protetoras contra doenças cardiovasculares, diabetes, doenças inflamatórias e câncer (Puente et al. 2011). Que tal plantar no quintal? Além de ser consumida fresca (in natura) a planta também pode ser consumida como geleia ou desidratada.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!