Causas e consequências da inflamação crônica

O que doenças cardíacas, obesidade, artrite reumatóide, diabetes, gota, asma, hipertensão, aterosclerose, osteopenia, câncer, resistência à insulina, sarcopenia, Alzheimer e outras condições crônicas têm em comum? Isso mesmo, a inflamação crônica! Algumas causas comuns da inflamação são tabagismo, alto consumo de álcool, dieta rica em alimentos ultraprocessados, obesidade, estresse e disbiose intestinal.  

Quando o intestino não está legal, há a passagem de toxinas como lipopolissacarídeos bacterianos (LPS) para a corrente sanguínea. Estes geram inflamação. Para combatê-la é importante manter um adequado consumo de fibras e repor bactérias boas. Além disso, consuma boas fontes de ômega-3, nutriente que aumenta a fosfatase alcalina intestinal, enzima que contribui para a eliminação de LPS (Kelly, Colgan & Frank, 2012).

A redução da inflamação depende de uma dieta saudável. Frutas e verduras contribuem com vitaminas, minerais antiiflamatórios. Castanhas e sementes possuem minerais e ácidos graxos capazes de prevenir doenças do cardiovasculares e diabetes. Chás são ricos em polifenóis antiinflamatórios. Consulte um nutricionista!

Compartilhe se achou interessante.

Aprenda mais sobre o tema:

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!