Fitoquímicos na prevenção do câncer de intestino

Fitoquímicos são substâncias produzidas pelas plantas para atração de polinizadores ou defesa contra insetos. No corpo humano não são essenciais mas quando consumidos podem proteger contra doenças, como o câncer (CA).

Estudo avaliou o uso de uma fórmula enriquecida com fitoquímicos (curcumina, ácidos boswélicos e silimarina) na prevenção do câncer de cólon. Camundongos foram injetados com uma droga carcinogênica. Metade recebeu uma fórmula padrão (grupo 1) e outra metade dos animais recebeu a fórmula enriquecida com os três fitoquímicos (grupo 2). Após o período dos estudos os animais foram avaliados e observou-se que aqueles do grupo 2 tinham o intestino menos inflamado, o número e tamanho de lesões eram menor (Girardi et al., 2018).

O câncer de intestino abrange os tumores que se iniciam na parte do intestino grosso chamada cólon e no reto (final do intestino, imediatamente antes do ânus) e ânus. Também é conhecido como câncer de cólon e reto ou colorretal.

É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos. Grande parte desses tumores se inicia a partir de pólipos, lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso. No Brasil foram diagnosticados mais de 36.000 casos em 2018.

bowel-750x430.jpg

Os principais fatores de risco para o câncer de intestino são envelhecimento (idade > 50 anos), excesso de peso corporal, alimentação pobre em frutas, verduras e outros alimentos ricos em fibras, consumo excessivo de carnes processadas (salsicha, mortadela, linguiça, presunto, bacon, peito de peru, salame) ou de carne vermelha > 500g/semana. A dieta baseada em vegetais, colorida e variada, é a principal estratégia para a prevenção do CA intestinal.

Alguns sintomas são sugestivos de CA intestinal: sangramento nas fezes, dor abdominal, perda de peso, anemia, mudança do hábito intestinal. A Organização Mundial de Saúde recomenda o rastreamento do câncer do cólon e reto em pessoas acima de 50 anos, por meio do exame de sangue oculto nas fezes. Se este for positivo será solicitada colonoscopia ou retossigmoidoscopia. Caso necessário, o médico solicitará também biópsia para análise das lesões. Saiba mais sobre o câncer:

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/