Alterações ósseas em pessoas com síndrome de Down

A síndrome de Down (SD) é uma ocorrência genética comum e que pode afetar o funcionamento dos sistemas cardíaco, nervoso e esquelético. Dentre as alterações esqueléticos observadas em pessoas com SD estão: encurtamento de ossos longos, baixa estatura, densidade mineral óssea reduzida e aumento do risco de osteoporose.

a55803350b40bb_20-Toddlers.jpg

Imobilidade, inatividade física e baixa exposição à luz solar são fatores de risco para doenças ósseas, assim como a baixa ingestão de cálcio, vitamina D e magnésio. Pesquisa recente também mostrou que o estresse oxidativo aumentado atrasa a ossificação. Para minimizar o problema exercícios regulares, fisioterapia e dieta balanceada, antioxidante e antiinflamatória são estratégias importantes na síndrome de Down (Williams, 2018).

O rastreamento cardiológico também é fundamental já que problemas cardíacos interferem no crescimento e desenvolvimento, precisando ser corrigidos o quanto antes. Outras especialidades envolvidas nos cuidados de pessoas com síndrome de Down são pediatra, pneumologista, gastroenterologista, neurologista, neurocirurgião, ortopedista, terapeuta ocupacional e fonoaudiólogo (Akhtar, Rizwan, & Bokhari, 2018).

Discuto muitas questões relacionadas à suplementação de compostos específicos no curso online. Saiba mais aqui.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/