Benefícios da dieta sem leite

Hipócrates descreveu a primeira reação adversa ao leite de vaca há mais de 2.000 anos. Mesmo assim, tanto tempo depois o leite de vaca continua sendo indiscriminadamente sendo oferecido a bebês nos primeiros 6 meses de vida. Com isso, aumenta-se a chance de alergias, problemas autoimunes e anemia ferropriva (por deficiência de ferro).

Tudo bem, o leite de vaca é rico em aminoácidos e cálcio mas vimos também que isto não é suficiente para a manutenção de ossos fortes. Felizmente, são muitas as opções de origem vegetal também ricas em aminoácidos (como leguminosas, nozes, castanhas, sementes, cogumelos) e cálcio (como sementes e vegetais verde escuros), tornando-se opções para quem tem alergia ao leite ou intolerância a lactose.

Em um percentual significativo de pessoas a exclusão do leite e seus derivados reduz inchaços, dores e a produção de muco e a acne.  Laticínios também podem conter contaminantes e pesticidas que aumentam o risco de câncer.

Para crianças maiores de 2 anos, adolescentes e adultos as alternativas incluem leite de coco, leite de soja, leite de amêndoas, kefir, leite de aveia. Bebês devem ser amamentados (preferencialmente até os 2 anos). No caso de impossibilidade de amamentação as melhores alternativas deverão ser discutidas com o pediatra ou nutricionista infantil.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/
Tags