Grávidas e mulheres amamentando devem avaliar necessidade de suplementação de vitamina B12

O consumo diminuído de vitamina B12 em mulheres gestantes e lactantes leva a uma redução das reservas do bebê.  A deficiência de vitamina B12 causa anemia, diarréia, formigamento nas mãos e nos pés, redução do equilíbrio e aumento do risco de quedas, confusão mental e até sintomas depressivos.

A deficiência grave de vitamina B12 pode também gerar anormalidades hematológicas parecidas com os distúrbios da microangiopatia trombótica, como hemólise, aumento das enzimas hepáticas e redução na contagem de plaquetas (Govindappagari et al., 2019).

É muito importante o rastreamento da deficiência de vitamina B12 na gravidez, inclusive para não comprometer a saúde do bebê. Na infância a depleção da vitamina também pode acarretar em danos permanentes e severos ao sistema nervoso central. A prevenção é feita com a suplementação de pelo menos 2,6 mcg de vitamina B12 ao dia, tanto para gestantes quanto durante todo o período de amamentação. Nos casos de anemia perniciosa (por deficiência de B12) a quantidade de B12 suplementada deve ser ainda mais alta. Mulheres vegetarianas ou com hipocloridria e má digestão devem receber ainda mais atenção.

O estado de saúde em qualquer estado da vida é resultado de fatores que vão se acumulando, desde a gravidez. Cuidando da alimentação desde cedo você estará protegendo-se e a seu bebê. Para consultorias na área deixe uma mensagem.

Possuo dois cursos sobre alimentação vegetariana, todos 100% online. Aprenda mais.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar envie uma mensagem: http://andreiatorres.com/contato/